Descubra o que é ISQUEMIA Cerebral e como Tratar

Dá-se o nome de Isquemia Cerebral um problema grave que acontece no cérebro pela falta de oxigenação no órgão quando este não recebe sangue suficiente. Esse problema pode causar a morte do tecido cerebral, infarte cerebral ou acidente vascular cerebral isquêmico.

Também conhecido por AVC, em caso de adultos, esse acidente pode ser fatal é classificado em dois tipos:

Isquemia Cerebral Focal – nesse caso o acidente afeta apenas uma parte do cérebro podendo causar a morte dessa região. Esse acidente é causado por uma Embolia.

Isquemia Cerebral Global – como o próprio nome aponta, nesse caso, o acidente afeta várias áreas do cérebro e geralmente é causado por uma parada cardíaca.

A Isquemia não é perigo apenas para os adultos, pois também pode acontecer em recém-nascidos e, nesse caso pode causar paralisia cerebral, distúrbios de desenvolvimento e distúrbios neurológicos.

Quais os causadores de uma Isquemia no Cérebro

Em recém-nascidos

A Isquemia pode acontecer ainda no ventre da mãe quando esta tem problemas arteriais. Nesse caso a falta de oxigenação no cérebro poderá acontecer com a criança ainda em formação.

Também pode acontecer que a placenta, devido a alguma anormalidade venha a impedir que o cérebro do feto receba sangue e oxigênio para a sua formação, uma vez que também a placenta tem a função de levar esses nutrientes para o cérebro da criança.

Quando esses problemas acontecem durante a gravidez, infelizmente a criança irá nascer com as sequelas citadas acima.

Em adultos

As causas para que o indivíduo venha a sofrer com uma Isquemia na idade adulta são bem variadas. Entre essas causas podemos citar:

  • Defeitos congênitos – quando uma criança nasce com algum defeito congênito como problemas de coração, existe grande chance de um dia ela ter problemas com Isquemia. Para evitar o perigo, é importante prevenir, tratando e combatendo o mal desde o princípio
  • Doenças de pulmão – doenças de pulmão causadas pelos efeitos nocivos do tabaco, bebida alcoólica ou outros descuidos com a alimentação, contribuem para que  no futuro o indivíduo venha a sofrer com a Isquemia
  • Acúmulo de placas nas artérias – por conta de bons princípios alimentares e falta de atividades físicas, é muito provável que o indivíduo venha a ter problemas com as artérias e isso vai contribuir bastante para que no futuro ele sofra com a Isquemia Cerebral
  • Doenças no cérebro – quando o indivíduo já tem um problema cerebral, fica ainda mais susceptível a uma Isquemia
  • Doenças cardiovasculares – pessoas que durante a vida enfrentam as complicações que envolve o coração, correm sérios riscos de enfrentar uma Isquemia durante a vida

Sintomas observados

Existem alguns sintomas bem característicos que podem apontar uma Isquemia em pessoas adultas, sendo que para situações mais complicadas, no caso de uma Isquemia global, esses sintomas podem ser irreversíveis. Dentre os sintomas podemos destacar:

  • Perda de forças nos braços e pernas
  • Formigamento em algumas regiões do corpo
  • Dificuldades de se comunicar através da fala
  • Náuseas e vômitos
  • Pressão alta
  • Tonturas

É bem verdade que esses sintomas variam bastante de um indivíduo para outro, isso por conta da gravidade do problema.

Tratamentos para Isquemia

Um tratamento para Isquemia vai depender primeiramente das causas e da gravidade do problema. Mas com certeza o médico especializado vai começar um tratamento com métodos que supram as deficiências do organismo que podem ter causado o mal.

Evitar os fatores de risco como Diabetes, Colesterol alto, Obesidade, proibir o tabagismo e alcoolismo (se existir o problema), controlar a pressão arterial, entre outros fatores que possam incorrer em risco para o paciente.

Além disso, todo o tratamento oferecido pelo profissional médico também será visando não apenas a solução do problema atual, mas também a prevenção, pois ninguém que tenha sofrido uma Isquemia uma primeira vez, fica livre de sofrer novamente. Por conta desses riscos, além do tratamento adequado, o paciente precisará receber um acompanhamento médico para o resto da vida.

Métodos Preventivos

Existem algumas formas de prevenir uma Isquemia Cerebral, e isso tem muito a ver com o nosso modo de viver e nos alimentar. Antes de citarmos sobre o que fazer para evitar esse mal, pode ser importante advertir de que pelo menos 85% das causas de derrame cerebral são causadas por conta desse problema no cérebro.

Por isso, previna-se com as seguintes recomendações:

  • Não fume – já está mais do que comprovado de que o tabaco causa grandes danos ao organismo humano especialmente ao cérebro e ao coração
  • Evitar o uso de sal nos alimentos – também já sabemos que o sal é um dos grandes vilões na alimentação, responsável pelo aumento da pressão arterial e outros problemas de saúde inclusive para o coração e para o cérebro
  • Cuidados com o peso – para mantermos a nossa saúde em dia, é importante controlarmos o peso e para isso, além de uma alimentação saudável, também precisamos ser amantes das atividades físicas
  • Não ingerir bebidas alcoólicas e refrigerantes – assim como o tabaco, tanto as bebidas alcoólicas como os refrigerantes são muito ricos em açúcar e outros componentes maléficos a saúde que cedo ou tarde também vão danificar o cérebro e o coração.
  • Alimentação correta – uma alimentação correta inclui pouco sal, pouco açúcar, pouca gordura. Além disso, evite os carboidratos simples, prefira sempre os complexos com muita fibra e ricos em nutrientes.
Leia também: