O que comer durante a gravidez para manter o peso e a saúde

Toda mulher que engravida precisa saber o que comer na gravidez, pois esta precisa se dar conta de que carrega no ventre uma nova vida que ainda é muito frágil e com isso, a responsabilidade é dobrada já que precisa cuidar da saúde própria e a do filho que espera.

O feto necessita de nutrientes essenciais para uma boa formação, enquanto que a mãe também deve se manter forte e saudável, o que a livrará de uma possível recaída durante esse período.


Já não é de hoje que se sabe que  para manter a saúde e também o peso, é importante que a mulher aposte numa alimentação saudável rica em fibras, frutas e verduras.

o que comer na gravidez
Alimentação saudável fará toda diferença tanto para manter o peso quanto para manter a saúde e bom desenvolvimento do bebê

Alimentar-se bem durante esse período não é difícil, mas também não é tão simples, pois os alimentos mesmo sendo os mais saudáveis precisam combinar entre si, isso para não haver excessos em alguns nutrientes e a falta de outros.

Mas em geral, as melhores opções ficam por conta dos frutos, legumes e verduras, além dos cereais integrais que são ricos em nutrientes facilmente assimiláveis pelo organismo.


O segredo para uma alimentação saudável nesse período são os alimentos ricos em vitaminas, proteínas e ferro que devem ser ingeridos em maior quantidade. Porém, isso não significa que a gestante precisará comer por dois, pois o que interessa é a qualidade dos alimentos e não a quantidade, daí a necessidade de escolher as melhores opções.

Calorias diárias Recomendadas

Já sabemos que quando ingerimos maior quantidade de calorias do que aquela que nosso organismo pode gastar, elas se acumulam em nosso corpo em forma de gordura.

Então essa questão das calorias tem muito a ver com o controle do peso, inclusive na gravidez.

O aumento de peso normal para uma grávida até o final da gestação é de 9 a 12 quilos, sendo que mais do que isso pode ser prejudicial.

Toda mulher quando engravida, começa também com a preocupação dos quilos a mais que irá ganhar, e que poderão ser difíceis de mandar embora depois da gestação. Mas é importante lembrar que é necessário ganhar peso durante a gravidez, só na medida certa.

Para se livrar deste problema ou preocupação, em primeiro lugar, é importante entender de que a mulher grávida ‘ não precisa’ comer por dois.

O fato de você ‘comer por dois’, precisa ser entendido como a saúde da mãe e do bebê, e para tanto, a mãe não comer o dobro mas sim aumentar sua dieta em apenas 350 calorias por dia. Isso equivale, mais ou menos a 2 copos de leite.

Para ser mais exato, vamos entender o seguinte:

3 primeiros meses – A gestante precisa apenas de 150 calorias a mais na sua dieta.

2º e 3º trimestres – Agora sim precisará de 300 a 350 calorias a mais da sua dieta diária.

Sendo assim, se uma mulher normal sem sobrepeso deve consumir em média 2000 calorias, uma mulher grávida terá que consumir de 2300 a 2350 calorias diárias. Mais do que isso irá comprometer a saúde e forma física.

Claro que esses não são padrões estabelecidos, uma vez que cada gestante, possui necessidade diferentes. Isso também dependerá do peso da mulher antes da gestação.

O grande segredo, é comer de tudo, mas nada em exagero. dessa forma poderá comer o mais natural o possível, buscando obedecer sua vontade de comer, mas tudo sob controle.

Alimentos não permitidos para gestantes

Existem muitos alimentos que devem ser evitados ou totalmente anulados do cardápio da gestante. entre eles temos:

  • Os crustáceos e mariscos;
  • Peixes crus;
  • Leite não pasteurizado;
  • Peixes com alto índice de mercúrio;
  • Ovo cru;
  • Queijos pastosos;
  • Carnes cruas ou mal cozidas;
  • Molhos caseiros para saladas;
  • Patês e pastas de carne;
  • Frutas e verduras que são foram muito bem lavados;
  • Brotos crus;
  • Cafeína;
  • Leite fresco, tirado recém da vaca;
  • Sal – pode mas com moderação;
  • Açúcar – pode mas com moderação;

E ainda:

Não coma Sorvetes, Chocolate, nem frituras, fuja dos refrigerantes, biscoitos e produtos industrializados, abandone totalmente.

Além disso, para quem tem vícios, como do álcool e tabaco, café e outros estimulantes artificiais, é importante abster-se destes durante a gravidez e amamentação, uma vez que  prejudicam diretamente a saúde da mãe e da criança.

Você deve comer

O prato da gestante deve ser preparado com atenção, pois precisa ser muito colorido e variado, portanto é imprescindível que todos os grupos alimentares estejam presentes em seu prato.

Há quem diga, que a gestação é uma excelente temporada da vida, em que a mulher poderá fazer sua reeducação alimentar. Veja o que precisa no seu prato:

Proteínas

Que são encontradas em carnes magras, peixes assados, ovos cozidos, grão de bico, feijão, arroz integral, queijos magros entre outros.  aveia, granola, verduras principalmente as de folhagem bem escura, e frutas de cores fortes especialmente.

As proteínas são importantes na formação da placenta. São importantes na construção dos tecidos tanto para o bebê como para a mãe.

Carboidratos

Os carboidratos são fonte de energia e não devem faltar na alimentação da gestante. E este é encontrado nos alimentos como arroz integral, pão também integral, cereais, nas batatas e frutas entre outros.

Se a mulher se alimentar somente de proteínas e não de carboidratos, acabará perdendo a massa magra do corpo da qual se diz ‘os músculos’.

Vitaminas e sais minerais

Estes formam o grupo dos micronutrientes e são abundantes em frutas, verduras e legumes.

Dentre as tantas algumas das mais importantes:

Vitamina A -Importante na formação da placenta, e na manutenção da imunidade, e garante o bom desenvolvimento do feto.

Este pode ser encontrado em alimentos como cenoura, abóbora, agrião, espinafre e manga, entre outros.

Vitamina C – Também conhecida como ácido ascórbico, poderoso antioxidante, combate o envelhecimento precoce, e ajuda na produção do colágeno, substância que da firmeza e sustentação a pele.

Esta também ajuda o organismo na absorção do ferro de origem vegetal.

Esta pode ser encontrada nas folhas verdes, nas batatas, em frutas como morangos, laranjas, acerolas, limão, goiaba, manga, e outras.

Ácido fólico – Este ajuda na formação do sistema nervoso do feto, ou seja, ajuda na formação do tubo neural. Este é fundamental para mulheres que estão planejando uma gravidez ou que já estão começando.

Este ácido também colabora na formação dos anticorpos do bebê e ainda age na divisão das células na formação do embrião.

É tão importante que além de ser ingerido na alimentação, muitos médicos indicam o medicamento para suplementação.

Alimentos como feijão, espinafre e suco de laranja contém ácido fólico.

Ferro – O ferro aumenta a imunidade do bebê, ajuda no crescimento do feto e ainda evita que este nasça antes da hora.

Presente na hemoglobina que é a substância protéica responsável pelo transporte do oxigênio pelo sangue, é de suma importância no organismo da mulher grávida.

Pode ser encontrado em verduras de folhas escuras, lentilhas, feijão, carnes vermelhas, banana prata, espinafre entre outros. No entanto, nem sempre é possível suprir toda a sua necessidade somente através dos alimentos, e portanto pode ser suplementado com medicamentos.

Fibras – À medida que o útero vai crescendo vai também pressionando o intestino e isso acaba causando gases e prisão de ventre, fortalecido ainda mais pela ação dos hormônios que deixam o organismo mais lento.

Portanto as fibras são imprescindíveis.

Cálcio – Expressamente fundamental na formação óssea do bebê, a começar pela sua arcada dentária.

Também ajuda a evitar contrações uterinas antes da hora, e evita a pressão alta na mãe durante a amamentação.

O cálcio pode ser encontrado em alimentos como leite, queijo, iogurte, salmão, sardinha, couve, espinafre, figo seco entre outros.

Nota – Nunca deve-se usar alimentos com cafeína, especialmente próximo a ingestão de alimentos com cálcio, pois a cafeína dificulta a absorção do cálcio pelo organismo.

Entre os alimentos mais aconselháveis para as grávidas podemos destacar:

 

Só para você não esquecer entre os alimentos que não podem faltar para uma grávida temos:

  • Frutas – O ideal é comer entre 3 a 4 frutas ao dia – entre as tantas, as melhores são: toranja, melancia, pera, maçã, abacaxi, figo, morango, framboesa, damasco, laranja entre outras.
  • Verduras – As verduras são essenciais e ricas em fibras, vitaminas e sais minerais, e outros nutrientes que são essenciais para a boa formação e nutrição. Deve-se ingerir de 3 a 4 porções de verduras por dia, num prato bem colorido.
  • Legumes – também ricos em nutrientes, estes são essenciais na mesa da mulher grávida – entre eles cenoura, abobrinha, beterraba, tomate, pimentão entre outros. Deve-se ingerir de 3 a 4 porções diárias.
  • Carnes e peixes – Nada em excesso, você pode conferir neste artigo que existe uma quantidade de referência para quem quer comer peixe, e ainda deve-se tomar o cuidado de não comer qualquer peixe. Deve-se ainda tomar o cuidado com peixes com excesso de mercúrio nos peixes.

O mesmo acontece com as carnes que devem ser comidas no máximo 3 vezes na semana e uma porção pequena, sem exageros. O ideal é um bife pequeno.

  • Castanhas – As castanhas são ricas em gorduras mono e poliinsaturadas, que reduzem o mau colesterol e diminuem as chances de problemas cardiovasculares, equilibra a atuação hormonal da tireóide e  garante a sensação de saciedade, além de que trazem muitos outros componentes essenciais para nutrir o corpo.
  • Cereais integrais – fontes de fibras, nutrientes e minerais, de vitaminas e energia, e ainda ricos em proteínas e carboidratos, auxiliam contra prisão de ventre, contra diabetes, contra câncer.

Ajudam ainda no controle de peso por promover a saciedade, beneficiam o sistema circulatório, mantém a saúde do coração, dos ossos, do sistema imunológico, e do organismo em geral.

  • Gordura vegetal – ou seja azeite de oliva ou óleo de coco, ajudam na construção das membranas celulares.

Café da manhã

Existem muitos modelos de cardápios para gestante, mas é importante buscar por aquele que será mais saudável para você. Outro ponto importante é lembrar de que esta é a principal refeição do dia:

Dia 1

  • Vitamina de frutas – com 2 colheres de aveia + porção de frutas da preferência como mamão, abacate, banana entre outros + 1 copo de leite;
  • 1 fatia de pão integral com manteiga;

Dia 2

  • 1 xícara de leite com café + 2 fatias de pão integral com creme cheese + 1 fatia grossa de mamão;

Dia 3

  • 1 copo de iogurte desnatado com 2 colheres de sopa de cereal tipo aveia ou granola + 1 porção de fruta + 1 colher de mel;
  • 1 fatia de pão integral com manteiga de amendoim;

Dia 4

  • Tapioca com queijo + suco de laranja com mamão;

Dia 5

  • 1 xícara de chá de leite com 1 colher de achocolatado ou 1 copo de iogurte natural  + 4 torradas + 2 ovos mexidos;

Dia 6

  • 1 copo de leite batido com 1/2 maracujá + 1 fatia de pão integral com 1 colher de chá de manteiga;

Dia 7

  • 1 copo de suco de laranja com 2 folhas de couve + 4 torradas integrais com 1 colher de sopa de patê de ricota;

Almoço

O almoço é a segunda  refeição mais importante do dia, e portanto deve ser rico em nutrientes que atendam a todas as necessidades da gravidíssima. Aqui sugestões de cardápio para o almoço:

Dia 1

  • 3 colheres de sopa de arroz integral;
  • 1 concha pequena de feijão;
  • 1 filé médio de frango grelhado;
  • 3 colheres de sopa de couve refogada;
  • salada de tomate;
  • 1 pote de sobremesa de gelatina;

Dia 2

  • 3 colheres de sopa de arroz integral;
  • 1 concha de feijão;
  • 1 pires de abóbora cozida regada com azeite de oliva;
  • 1 prato de sobremesa de salada variada como alface, rabanete, tomate e cebola;
  • 1 fatia de abacaxi;

Dia 3

  • 3 colheres de arroz integral;
  • 3 colheres de lentilhas;
  • 3 colheres de carne moída com cenouras;
  • 3 colheres de espinafre refogado;
  • 1 prato de sobremesa de salada de couve flor, rúcula e pepino;
  • 1 pote de sobremesa de gelatina;

Dia 4

  • 2 ou 3 colheres de arroz;
  • 2 ou 3 colheres de feijão;
  • 1 porção de omelete de com 1 fatia de queijo e salsinha;
  • 3 colheres de escarola refogadinha;
  • 1 prato de sobremesa de salada de aspargo com brócolis e tomate;
  • 1 laranja bahia;

Dia 5

  • 3 colheres de purê de mandioquinha;
  • 1 filé de abadejo grelhado com tomates;
  • 3 colheres de abobrinha refogada;
  • 1 prato de sobremesa de saladas de alface, cenoura, cebola roxa e tomate;
  • 1 pote de sobremesa de gelatina;

Dia 6

  • 2 a 3 colheres de arroz integral;
  • 2 fatias de peito de frango assado;
  • 2 colheres de sopa de farofa;
  • 2 colheres de brócolis refogado;
  • 1 prato de sobremesa de salada de agrião, alface americana, tomate cereja, palmito e pimentão em tiras;
  • 1 pêssego;

Dia 7

  • 6 colheres de macarrão integral;
  • 1 concha de grão de bico;
  • 1 filé de salmão grelhado;
  • 2 pires de legumes e vegetais cozidos;
  • 2 pires de salada de agrião, couve, flor, milho e ervilha;

Jantar

No jantar também é importante ter uma alimentação equilibrada contendo todos os nutrientes necessários:

Dia 1

  • 2 colheres de arroz integral;
  • 1 sobrecoxa assada sem pele;
  • 1 pires de abóbora cozida com um fio de azeite de oliva;
  • 1 prato de sobremesa de salada de tomate, alface, cebola e rabanete;
  • 1 pote de sobremesa de gelatina;

Dia 2

  • 2 colheres de arroz integral;
  • 1 bife de filé mignon grelhado;
  • 1/2 berinjela assada com cebola, alho e sal;
  • 1 prato de sobremesa de salada de agrião, palmito e beterraba;
  • 1 fatia de abacaxi;

Dia 3

  • 2 colheres de arroz integral;
  • 3 colheres de carne moída com cenoura ralada;
  • 3 colheres de espinafre refogado;
  • 1 prato de sobremesa de salada de rúcula, pepino e couve flor;
  • 1 pote de sobremesa de gelatina;

Dia 4

  • 2 colheres de arroz integral;
  • 1 porção de omelete com salsinha e queijo;
  • 3 colheres de chicória refogada;
  • 1 prato de sobremesa de salada de brócolis, tomate e aspargo;
  • 1 laranja;

Dia 5

  • 3 colheres de purê de mandioquinha;
  • 1 filé de peixe abadejo grelhado com tomates;
  • 3 colheres de abobrinha refogada;
  • 1 prato de sobremesa de salada de tomate, alface, cenoura ralada e cebola roxa;
  • 1 fruta cítrica;

Dia 6

  • 2 colheres de sopa de arroz integral;
  • 1 ou 2 fatias de peito de frango assado;
  • 2 colheres de farofa;
  • 2 colheres de brócolis refogado;
  • 1 prato de sobremesa de salada de agrião, alface americana, tomate cereja, palmito e pimentão;
  • 1 pêssego;

Dia 7

  • 6 colheres de macarrão integral;
  • 1 coxa de frango assada sem pele;
  • 3 colheres de vagem refogada;
  • 1 prato de sobremesa de agrião, couve flor, ervilha e milho;
  • 1 laranja;

Feijão

feijao

Um alimento que todos nós apreciamos, rico em proteínas, cálcio, manganês, vitaminas, ferro, fibras e carboidratos, além de substâncias antioxidantes que ajudam a prevenir câncer.

Tudo o que uma grávida precisa para sua saúde e a do feto, sem contar que esse cereal ainda contém propriedades que dão a sensação de saciedade diminuindo a vontade de comer.

Iogurte

iogurte

Rico em proteínas e cálcio, esse é um alimento ideal para o desjejum, especialmente o iogurte tipo grego que contém doses ainda maiores de proteínas.

Esse alimento contribui diretamente no equilíbrio da flora intestinal melhorando o funcionamento do intestino. que tende a ficar preguiçoso nesta fase.

Couve Manteiga

couve manteiga

Hortaliça rica em ferro e cálcio, além de vitamina A, vitamina E, betacaroteno, potássio e ácido fólico, uma ótima opção para servir como salada temperada com gotas de limão e azeite de oliva ou então em forma de suco combinando com o limão.

Castanha do Pará

castanha do pará

Para as amantes do vegetarianismo, essa castanha é um excelente substituto da carne.

Rica em ômega-3, bastam 3 unidades apenas para substituir um bife de 100 gramas, e estas podem ser ingeridas naturalmente ou misturadas a outros alimentos.

Laranja

laranja

Uma fruta rica em vitamina C, ou ácido ascórbico, como também é conhecido, cálcio, fósforo, potássio, entre outras propriedades, essa fruta deve ser ingerida in-natura com o bagaço.

Ou então em forma de suco natural sempre com o bagaço para aproveitar a fibra que funciona como regulador intestinal.

Gestante acima do peso, o que comer

O normal para uma mulher é aumentar de 9 a 12 quilos até o final da gravidez, exceder em muito este valor, pode ser perigoso tanto para mãe quanto para o bebê.

Alimentos saudáveis o mais natural possível como:

  • Carne de peixe e carnes vermelhas;
  • Saladas ou verduras;
  • Legumes;
  • Iogurte;
  • Carboidratos integrais;
  • Castanhas;

São alimentos que são aconselhados para a mulher grávida que quer comer bem, mas sem ganhar peso excessivo.

Lembre-se de que o importante não é a quantidade e sim a qualidade, portanto nunca exagere nas medidas.

Carne de peixe

Peixes, especialmente o salmão – fonte de Cálcio, um mineral super essencial na formação do feto. Também é fonte de proteínas e ômega 3.

Existem ainda outros peixes que podem ser comidos em até 150gr  dividido em 2 vezes na semana:

  • Salmão;
  • Pescada;
  • Sardinha;
  • Cavalinha;
  • Tilápia;
  • Arenque;
  • Truta;
  • Bacalhau;
  • Pescada;
  • Solha;

Outros que podem ser comidos até 150 gr por semana:

  • Marlin;
  • Cação;
  • Robalo listrado;
  • Badejo;
  • Atum em lata ou não;

É importante também saber quais não comer:

  • Cavala;
  • Peixe espada;
  • Peixes somente selados na grelha;
  • Peixes crus;
  • Peixes mal cozidos;
  • Peixe garoupa;
  • Frutos do mar;

Brócolis e saladas Cruas

O brócolis é rico em ácido fólico, assim como outras verduras de folhas escuras. Também contém muitas fibras, vitaminas e saias minerais.

Quanto mais saladas cruas puder comer melhor, mas que estas sejam confiáveis, bem limpas e saudáveis.

As saladas cruas devem sempre ser comidas antes do restante das refeições. Isso ajuda a diminuir a glicemia e também na formação do sistema nervoso do feto.

Carne vermelha e Ovos

Já para as mulheres que não dispensam a carne, a melhor opção é a carne bovina magra, um alimento que também contém proteínas e ferro, porém, essa deve ser cozida ou grelhada.

Carnes e ovos podem fazer parte da alimentação de 2 a 3 vezes na semana, mas sem exagerar na quantidade.

Pão Integral

O pão integral é um carboidrato composto e portanto também rico em fibras, o que é muito favorável ao funcionamento do intestino da gestante.

Granola, Aveia

Estes também são produtos que também são ricos em fibra e também ajudam no funcionamento do intestino, além de que são ricas em ômega 3 e outros nutrientes essenciais para a boa formação do bebê.

Estas ainda são ricas em proteínas de excelente qualidade e lipídios e ácidos graxos insaturados.

A aveia tem grande importância na normalização do trânsito intestinal e no controle da pressão arterial.

Ainda reduz os níveis do colesterol e dos triglicerídeos prevenindo doenças do coração.

Como fonte de vitamina E também é antioxidante, combate os radicais livres, e melhora o sistema nervoso.

É também fonte de vitamina B que ajuda no desenvolvimento celular e ajuda na prevenção da má formação do tubo neural do bebê.

E também o potássio que melhora  e suas funções cognitivas.

Ácido fólico nos Alimentos, essencial

O ácido fólico  que também é conhecido como vitamina B9, é essencial na boa formação do bebê. Também é importante na formação do sistema nervoso do bebê, estimula a atividade cerebral, melhora o desempenho cognitivo, a sinapse entre as células do cérebro, e retarda o envelhecimento.

Veja alguns alimentos que contém o ácido fólico e sua quantidade a cada porção:

  • Espinafre – 1 xícara – 263 mcg de ácico fólico  – 64%  VD;
  • Couve – 1 xícara – 177 mcg de ácido fólico – 44%  VD;
  • Morangos – 1 xícara – 25 mcg de ácido fólico – 6,5% VD;
  • Mamão – 1 mamão – 115 mcg de ácido fólico – 29%VD;
  • Grão de bico – 1 xícara – 282 mcg de ácido fólico – 71%VD;
  • Lentilhas – 1 xícara – 358 mcg de ácido fólico – 90% VD;

E assim  por diante. São muitos os alimentos que contém ácido fólico.

Alimentos para gestante com enjoo no primeiro trimestre

Enfrentar essa fase do primeiro trimestre quando os enjoos são intensos, não é fácil, mas existem alguns alimentos que podem ajudar a minimizar e controlar melhor esse mal estar:

Banana – rica em potássio, esta ajuda a controlar os vômitos, e como também é rica em vitamina B6ajuda a prevenir os enjôos.

Alimentos para Anemia em grávidas

É de suma importância que o cardápio seja saudável durante a gestação, pois isso irá colaborar para o bom desenvolvimento do bebê, e também fornecendo os nutrientes necessários para ambos, para que o ganho de peso seja correto.

Uma alimentação deficiente poderá gerar sérios problemas, entre eles a anemia que é a deficiência de ferro no organismo. E para evitar esse mal é bom ficar de olho na alimentação.

É óbvio que se falta ferro a alimentação deve ser com alimentos ricos em ferro, ácido fólico e provavelmente ainda com uma suplementação de ferro.

No entanto, é importante saber que a anemia na gestação, especialmente entremeio o segundo e terceiro trimestre, é basicamente normal, uma vez que há a redução da quantidade de hemoglobina no sangue.

Diagnosticada através de exames sanguíneos, esta doença quando em estágio mais grave, poderá trazer riscos comprometedores tanto para a mãe quanto para o bebê. Entre os mais comuns, temos: fraqueza,  atraso no crescimento do feto, e também o parto prematuro.

Mas em se tratando especificamente dos alimentos para o tratamento da anemia, temos:

  • carne;
  • bife de fígado;
  • feijão;
  • espinafre;
  • couve;

São alimentos essenciais.

Para dar potencialidade a absorção do ferro pelo organismo, é sempre muito importante ingerir junto com a refeição, algo que traga a vitamina C. E no caso poderá ser:

  • abacaxi;
  • laranja;
  • limão;
  • tangerina;
  • toranja;
  • acerola;

Entre outras.

Além da alimentação, é bem provável que seu médico obstetra, prescreva a suplementação diária de ferro. Neste caso pode ser tanto o Sulfato Ferroso Líquido ou em comprimidos. A eficiência será a mesma.

Reações adversas do Suplemento de ferro – Este é um medicamento que poderá causar constipação, diarreia, náusea e azia. quando as reações são muito fortes, o ideal é optar por soluções injetáveis, porém, estas são bastante dolorosas e é bem provável que deixarão manchas na pele.

O que grávida com pressão alta deve comer

É comum acontecer a hipertensão na gestação, e a primeira coisa que deve-se lembrar é de tirar o sal e evitar o consumo de alimentos industrializados com adição de sódio, um dos potencializadores da pressão alta.

Além de tudo é de essencial importância também abster-se de alimentos como o café, chá verde, alimentos gordurosos, carnes vermelhas, linguiças, salames, bacon e outros embutidos.

Este aumento da pressão sanguínea dentro das veias, pode levar a outras consequências como AVC, perda da visão, insuficiência renal e cardíaca, e não dá para brincar.

Na gravidez isso é ainda mais grave porque pode causar a eclâmpsia que pode aparecer tanto antes, como durante ou após o parto.

Entre os alimentos indicados para ajudar no controle desse mal a grávida deverá consumir:

  • Muitas frutas como laranja, pêssego, ameixa, pera, uva, maçã, manga, abacaxi, maracujá, morangos, melancia entre outras;
  • Legumes tipo abóbora, cenoura, beterraba, brócolis, couve flor, nabo, pepino, entre outros;
  • Verduras como couve, alface, rúcula, agrião, repolho, chicória, salsão, tomate entre outros;
  • Alimentos integrais como grão de bico, lentilhas, feijões, trigo bulgor, aveia, entre outros;
  • Peixe e carnes magras;
  • Leite e derivados desnatados;
  • Sementes como chia, gergelim, linhaça entre outras;
  • Castanhas, azeite de oliva extra virgem, nozes, amendoim;
  • Abacate;

Cardápio para tratar pressão alta

Conheça aqui um mini cardápio de 3 dias para o tratamento desse mal que é tão perigoso:

Café da manhã

Dia 1

  • Leite desnatado + pão integral com queijo;

Dia 2

  • Iogurte desnatado + cereais integrais com aveia;

Dia 3

  • Leite desnatado com café ou cevada + torradas integrais com manteiga;

Lanche da manhã

Dia 1

  • 1 maçã + 2 castanhas;

Dia 2

  • 1 copo de suco de morango  + 4 bolachas integrais;

Dia 3

  • 1 banana amassada com aveia;

Almoço e jantar

Dia 1

  • 4 colheres de sopa de arroz integral;
  • 2 colheres de sopa de feijão;
  • 1 pedaço de frango assado;
  • Salada de alface, tomate e pepino;

Dia 2

  • Peixe cozido ;
  • 2 batatas médias;
  • salada de cebola, milho e vagem;

Dia 3

  • Frango em cubos ao molho de tomate;
  • macarrão integral;
  • salada de pimentão, cebola, azeitona, cenoura ralada e brócolis;

Lanche da tarde

Dia 1

  • Iogurte desnatado com linhaça;
  • 4 torradas integrais com ricota;

Dia 2

  • Vitamina de abacate com leite desnatado;

Dia 3

  • suco verde de couve;
  • 1 fatia de pão integral com queijo magro;

Importante: Além de controlar a alimentação para normalizar a pressão, muitas vezes também pode ser necessário o uso de medicamentos para intensificar o controle, além de adotar a prática de exercícios físicos que inclusive também ajudam na melhora da circulação sanguínea.

Alimentos para grávidas com Diabetes Gestancional

O diabetes gestacional, geralmente se mantém somente durante a gravidez, sendo que após o parto tudo volta ao normal.

Este é um problema onde acontece a elevação anormal da glicemia. E apesar de ser temporária,  esse aumento do açúcar no sangue pode prejudicar o desenvolvimento do feto, e ainda causar eclâmpsia, parto prematuro, e ainda complicações cardíacas no bebê.

Além do mais, deixa a mulher com risco maior de adquirir o diabetes do tipo 2, mais tarde, ou seja, tipo 10 a 20 anos após o parto. Então é bom cuidar.

A alimentação diz muito também neste caso, e o mais indicado é comer apenas aquilo que convém tipo:

  • Legumes e verduras – chuchu, beterraba, cenoura, brócolis, alho poró, tomate, salsinha, repolho, pimentão, espinafre, couve flor, beringela, acelga entre outros;
  • Cereais ricos em fibras, ou seja integrais e não adoçados – tipo aveia, chia, linhaça, entre outros;
  • Carnes magras;
  • Iogurte, leite e seus derivados sempre desnatados;
  • Frutas frescas não tão maduras, para que não fiquem tão doces – devem ser com casca e bagaço;
  • Oleaginosas – castanhas, nozes, amendoim, avelãs e amêndoas;

Obs.: Os vegetais crus são excelentes, mas devem ser consumidos após estar bem higienizados.

Outro ponto importante, é que mesmo os alimentos permitidos como a batata, as frutas e os integrais, devem ser comidos com moderação, uma vez que trazem carboidratos que se transformam em açúcares.

Mini cardápio para gestantes com diabetes gestacional

Café da manhã

Dia 1

  • 1 copo de leite;
  • 2 fatias de pão integral com queijo;
  • 1 ovo;
  • 2 colheres de chá de gergelim;

Dia 2

  • 1 xícara de café sem açúcar;
  • 1 banana assada;
  • 2 fatias de queijo com orégano;

Dia 3

  • 1 iogurte natural integral batido com 3 ameixas;
  • 1 fatia de pão integral com ovo e queijo;

Lanche da manhã

Dia 1

  • 1 banana;
  • 10 castanhas de caju;

Dia 2

  • 2 fatias de mamão;
  • 2 colheres de aveia;

Dia 3

  • 1 copo de suco verde com couve, limão, abacaxi e água de coco;

Almoço e jantar

Dia 1

  • 1 batata assada no forno;
  • 1/2 posta de salmão;
  • salada verde com azeite;
  • 1 laranja;

Dia 2

  • Macarronada integral com frango e legumes ao molho de tomate;
  • Salada refogada no azeite de oliva;
  • 2 fatias de melão de sobremesa;

Dia 3

  • 4 colheres de arroz integral;
  • 2 colheres de sopa de feijão;
  • 120 gr de carne assada de panela;
  • Salada com vinagrete e azeite de oliva;

Lanche da tarde

Dia 1

  • 1 copo de suco de laranja;
  • 3 torradas com queijo;

Dia 2

  • 1 xícara de café sem açúcar;
  • 1 fatia de bolo integral;
  • 10 amendoins;

Dia 3

  • 1 xícara de café com leite sem açúcar;
  • 1 tapioca pequena com queijo e manteiga;

Alimentos para prisão de ventre em gestantes

A prisão de ventre é algo comum nas gestantes, mas que não afeta o bebê. No entanto, como ninguém merece esse desconforto,  com medidas simples este problema poderá ser aliviado e até solucionado.

Obs.: Existem casos que além da prisão de ventre, a mulher ainda poderá sentir cólicas, desconforto abdominal, náuseas ou dores abdominais de um lado só, nestes casos, é necessário fazer uma visita ao médico.

A alimentação da mulher deve ser pensada com mais cuidado como:

  • Comer ameixa seca todos os dias;
  • Beber de 1,5 a 2 litros de água diariamente; Se não consegue tomar água pura, faça água saborizada;
  • consumir de forma generosa alimentos que tragam fibras como maracujá, amêndoas com casca, repolho, goiaba, gergelim, maçã, ervilha, pera cozida ou assada, entre outros;
  • Também comer alimentos ricos em água como rabanete, nabo, tomate, melancia, melão, morango, entre outros;
  • Faça atividades físicas leves como alongamento muscular e caminhadas leves;

Confira ainda o mini cardápio para prisão de ventre em gestantes para te ajudar

Café da manhã

Dia 1

  • 2 fatias de pão integral;
  • 1 fatia de queijo magro;
  • 1 copo de suco de uva integral;

Dia 2

  • 1 copo de iogurte natural;
  • 1 copo de salada de frutas;
  • 2 colheres de aveia;

Dia 3

  • 1 fatia de pão integral com geleia de frutas;
  • 1 fatia de melão;

Dia 4

  • 1 ovo em omelete;
  • 1 fatia de queijo branco;
  • 4 rodelas de tomate temperados com orégano e açafrão;
  • 1 copo de suco de maçã com limão;

Dia 5

  • 1 tapioca recheada com 1 fatia de queijo branco, 2 cenouras raladas e 1 ovo;

Dia 6

  • 1 fatia de bolo;
  • 1 copo de leite;
  • 6 morangos com 2 colheres de aveia em farelo;

Dia 7

  • 2 fatias de pão integral;
  • iogurte natural;
  • requeijão;
  • 2 fatias de abacaxi;

Lanche da manhã

Dia 1

  • 1 fatia de mamão;
  • 2 colheres de aveia;

Dia 2

  • 1 castanha do Brasil, 4 amêndoas e 2 nozes;

Dia 3

  • 1 pote de iogurte;

Dia 4

  • 1 tangerina;

Dia 5

  • 1 castanha, 4 nozes e 2 amêndoas;

Dia 6

  • 1 copo de suco de uva integral;

Dia 7

  • 2 colheres de sopa de abacate;

Almoço

Dia 1

  • 2 a 3 colheres de arroz integral;
  • 1 concha pequena de feijão preto;
  • 1 pedaço de peito de frango que pode ser assado, cozido ou grelhado;
  • salada de couve, tomate, brócolis temperados com limão, azeite de oliva e manjericão;

Dia 2

  • 3 colheres de arroz integral com brócolis;
  • 1 concha pequena de feijão branco;
  • 1 porção de carne que pode ser cozida, assada ou grelhada;
  • salada de beterraba, cenoura e alface, temperada com limão e azeite de oliva;

Dia 3

  • 3 pegadores de macarrão integral;
  • 4 colheres de sopa de carne moída ao sugo;
  • 3 colheres de sopa de queijo branco em cubos;
  • salada de rúcula couve e milho temperados com limão, azeite de oliva e açafrão;

Dia 4

  • 3 colheres de sopa de arroz parboilizado;
  • 1 concha de grão de bico;
  • 1 pedaço de frango que pode ser assado, cozido ou grelhado;
  • salada de brócolis, rabanete e cenoura temperados com limão, azeite de oliva e gergelim;

Dia 5

  • 2 colheres de arroz integral com cenoura;
  • 3 rodelas de batata doce;
  • 3 colheres de sopa de feijão branco;
  • 1 bife pequeno de carne;
  • salada de couve, vagem e milho temperados com limão azeite de oliva e açafrão;

Dia 6

  • 2 colheres de sopa de purê de batata doce;
  • 2 colheres de arroz integral;
  • 3 colheres de sopa de lentilhas;
  • 1 ovo cozido;
  • salada de brócolis, cenoura e tomate cru temperados com limão, azeite e castanhas e nozes trituradas;

Dia 7

  • 3 colheres de arroz;
  • 2 colheres de sopa de grão de bico;
  • 1 bife pequeno de carne;
  • salada de brócolis, palmito e rúcula temperados com azeite e limão;

Lanche da tarde

Dia 1

  • 1 copo de vitamina com leite maçã e farelo de aveia;

Dia 2

  • 1 copo de vitamina com leite, banana e aveia;

Dia 3

  • 2 colheres de sopa de abacate;

Dia 4

  • iogurte natural com 2 fatias de abacaxi;

Dia 5

  • iogurte de morango com chia;

Dia 6

  • 2 fatias de pão integral;
  • 2 folhas de alface;
  • 2 colheres de sopa de cenoura crua ralada;
  • 3 rodelas de tomate;

Dia 7

  • 1 copo de vitamina de mamão, banana e aveia;

Jantar

Dia 1

  • 2 colheres de sopa de purê de batata doce;
  • omelete de 1 ovo;
  • a metade de 1 porção de frango desfiado;
  • 4 rodelas de tomate;
  • 3 folhas de alface com molho de tahine;

Dia 2

  • 200 ml de sopa de legumes;
  • 2 fatias de pão integral;

Dia 3

  • 3 colheres de sopa de purê de batata doce;
  • 1 porção de carne assada, grelhada ou cozida;
  • alface, rúcula e pepino temperados com azeite de oliva e castanhas do pará triturada;

Dia 4

  • 2 fatias de pão integral;
  • 1 fatia de queijo branco;
  • 1 porção de frango assado, grelhado ou cozido;
  • 2 folhas de alface;
  • 3 rodelas de tomate;
  • 2 colheres de sopa de cenoura ralada;
  • 1 colher de sobremesa de gergelim;

Dia 5

  • 1 prato de sopa de feijão branco, frango, cenoura, batata, chuchu, abobrinha, alho e cebola;

Dia 6

  • 3 colheres de sopa de arroz integral;
  • 3 colheres de sopa de grão de bico;
  • 1 porção de frango;
  • salada de rúcula, alface e pepino;

Estão ai, alguns cuidados com a gravidez.


Leia também: