Pomada Ginecológica para Candidíase e Coceira

 

Hoje vamos falar sobre Pomada Ginecológica para Candidíase e Coceira, uma doença causada por fungos que já habitam a pele.Entretanto, antes disso, vamos entender o que realmente é a candidíase e quais os seus malefícios para a saúde.

Esse é mais um tipo de doença que costuma ocorrer, quando o sistema imunológico se encontra deficiente. As vítimas primárias, são as mulheres, que depois podem passar a doença para os homens.

O que é a Candidíase

A Candidíase é uma infecção causada por fungo conhecido como Candida Albicans. Este  micro-organismo, já faz parte da flora vaginal e em quantidade normal, nenhum mal oferece.

Além disso, também se mostra presente em pequena quantidade no organismo da mulher.Entretanto se, por algum motivo, ele se proliferar pode então, provocar a infestação causando transtornos e danos primeiramente na mulher.

Quando o organismo enfraquece, seja por estresse, baixa imunidade, alteração hormonal, após uma gripe, gravidez e outros fatores, esses fungos podem se proliferar. Assim então, pode ocorrer a tão desagradável infecção na região da vagina por ela ser quente e úmida.

Apesar de não ser considerada uma doença sexualmente transmissível, a Candidíase na mulher, pode sim ser transmitida para o homem. Entretanto, para que isso aconteça, também o homem precisa se encontrar com o sistema de defesa enfraquecido.

Além disso, mesmo as mulheres que nunca tiveram uma relação sexual, também podem sofrer com a infestação. Lembrando que se trata de uma infecção causada por fungos que geralmente já estão presentes na mulher.

Quem pode ter candidíase?

 

A Candidíase é um tipo de infecção bastante comum entre as mulheres. Segundo estimativas, 3 entre 4 mulheres já passaram pelo menos uma vez na vida por essa situação desagradável.

Além do fungo albicans, outros tipos de fungos da espécie Candida pode provocar a infecção, tais como:

  • Tropicalis,
  • Krusei,
  • Parapsilosis,
  • Saccharomyces,
  • Glabrata,
  • Cerevisae.

Apesar disso, ainda o maior responsável pela infecção é o Candida Albicans com frequência de até 90% dos casos.

Quem está mais sujeita a candidíase?

 

Existem alguns fatores que podem favorecer o desequilíbrio da flora vaginal e favorecer a infestação por fungos, tais como:

  • Uso de medicamentos antibióticos, corticoides e antidepressivos que favorecem o enfraquecimento do sistema imunológico,
  • Ter diabetes,
  • Uso de  anticoncepcionais, por vezes não recomendado pelo médico,
  • Por conta de descuidos ao estar menstruada e o usar absorventes por mais de 3 horas sem trocá-los,
  • Período de gravidez,
  • Ser portadora de outras doenças que baixem o sistema imunológico como HIV, HPV  ou Lúpus,
  • Uso de roupas molhadas e apertadas, que também favorecem a proliferação de outros micro-organismos,
  • Submeter-se a sessões de Quimioterapia que também debilita o sistema de defesa do corpo,
  • Alimentação farta em doces, um sério problema no ser humano, que alteram o pH na flora vaginal, favorecendo a ação dos fungos,
  • Andar descalço, especialmente em ambientes mais sujeitos a infestação como bordas de piscinas, banheiros públicos, praias contaminadas,
  • Partilhamento de luvas e algumas peças de roupas com pessoas que já se encontram com a contaminação,
  • Fazer a higiene íntima mais de 2 vezes ao dia.

Sintomas comuns da candidíase

 

Normalmente alguns sintomas são claros para quem está com a floral vaginal desequilibrada o que causa a candidíase. Veja:

  • Coceira exagerada na região da genitália
  • Ardência na região íntima, especialmente no momento do ato sexual,
  • Vermelhidão e inchaço genital
  • Corrimento esbranquiçado com grumos que se parecem a leite coalhado
  • Queimação e dor ao urinar
  • Grumos ou placas esbranquiçadas na vagina ou na cabeça do pênis
  • Desconforto, dor e ardência no ato sexual

Candidíase na gravidez

 

Quando ocorre uma gravidez, também ocorre uma mudança hormonal na mulher. Como resultado dessas mudanças, certamente pode ocorrer uma infecção, mas felizmente esta, não compromete a gravidez, desde que seja tratada.

Ademais, se a mulher grávida estiver com a infecção no momento do parto, o bebê poderá ser contaminado. com a infecção. Inclusive, os sintomas da doença surgirão já nos primeiros dias de vida.

Como tratar da Candidíase na gravidez

Quando se trata da Candidíase na gravidez, os medicamentos por via oral não são recomendados. Com toda a certeza, esses medicamentos por via oral, influenciarão negativamente na saúde do feto.

Portanto, as pomadas e cremes são os mais indicados. Mesmo assim, às vezes, eles não são o suficiente para combater o fungo, o que favorece a recorrência da infestação.

O que fazer quando está com Candidíase

 

Então, se você estiver com os sintomas acima descritos, o correto é consultar seu médico para combater o mal.

Após fazer o diagnóstico através de exames específicos como papanicolau, o ginecologista indicará o tratamento necessário.

Obs..: Se a mulher estiver com candidíase, provavelmente irá contaminar seu parceiro, mas no homem, geralmente os sintomas não aparecem. Por isso, mesmo depois do tratamento, a mulher poderá ser infectada pelo seu parceiro.

Portanto, deve-se tomar providências e se a mulher estiver contaminada, também o seu parceiro deverá se tratar. O tratamento poderá ser através de comprimidos orais, ou pomadas e óvulos vaginais.

Como se faz o diagnóstico dessa doença

Para se diagnosticar a Candidíase Vaginal, o médico vai primeiramente, avaliar o histórico da paciente. Nesse caso, levar-se-á em conta outras infecções no passado ou possíveis DST, presentes ou já tratadas.

Ademais, é feito um exame físico com a ajuda de um espéculo para examinar a vagina e o colo uterino. Em alguns casos ainda, o médico deverá colher amostras de corrimento para ser analisado em laboratório.

Ainda com respeito a análise do corrimento vaginal, se essa infecção é recorrente, o médico deverá pedir um exame mais detalhado.

Como se dá o tratamento da Candidíase

Com respeito ao tratamento da Candidíase, por se tratar de uma infestação por fungos, certamente que o medicamento deverá ser com anti-fúngicos. A princípio, o médico poderá recomendar as pomadas com ação antimicótica e anti-fúngicas.

Porém, para infecções mais severas como as candidíase recorrente, também o tratamento será mais drástico, pois os fungos costumam se tonar mais resistentes.

Como resultado disso, certamente que o médico irá recomendar medicamentos mais fortes e uma mudança no estilo de vida da paciente.

 

Pomada Ginecológica para Candidíase e Coceira

 

É sempre importante salientar que a Pomada Ginecológica para Candidíase e Coceira deve ser indicada pelo médico ginecologista. E o tempo de uso e a maneira de uso devem também ser indicadas pelo médico.

Normalmente o médico irá instruir quanto ao uso da pomada tanto em toda a parte externa da vagina como na parte interna.

Mesmo que os sintomas desapareçam logo após o início do tratamento, é importante que este seja seguido até o fim. Só assim, para que os resultados sejam os melhores esperados e a infecção seja, de fato, curada.

Pomadas indicadas para mulheres

Algumas das opções em pomadas para tratar da Candidíase na mulher são:

Terconazol 0,8% – Pode ser usada de 3 a 5 dias.

Nitrato de Miconazol 2% – Deve ser usada  de 7 a 14 dias.

Gino-Canesten 1 – Deve ser usado durante 7 dias.

Como usar as pomadas para mulheres

 

  1. A mulher deve higienizar muito bem as mãos e também a região íntima.
  2. Secar as mãos e a região genital.
  3. Abrir a embalagem e acoplar o aplicador no bico do tubo de pomada e apertar até encher todo o aplicador, então desacoplar.
  4. Deite-se com as pernas dobradas ou sente-se com as pernas bem abertas.
  5. Introduza com cuidado o aplicador na vagina o mais profundo possível, e vá apertando para liberar a pomada a medida que vai retirando-o.

*A pomada deverá ser aplicada interna e externamente.

Pomadas indicadas para homens

Algumas das opções em pomada para tratar da Candidíase nos homens são:

Clotrimazol(Canesten)1% – Deve ser usada de 7 a 14 dias.

Clotrimazol(Canesten)2% – Deve ser usada por 3 dias.

Fluconazol – Deve ser usada de 7 a 10 dias.

Como usar as pomadas para homens

 

  1. Lavar muito bem as mãos e as partes íntimas, retirando todo e qualquer resíduo.
  2. Pegar mais ou menos 1/2 centímetro de pomada e aplicar em todo o pênis.
  3. Esse procedimento deverá se repetir a cada 4 ou 6 horas.

Outros cuidados para prevenir ou curar a candidíase

 

Como a candidíase é proveniente de uma baixa na imunidade geralmente, alguns cuidados essenciais irão ajudar muito a fortalecer seu sistema imunológico e consequentemente acabar com esse mal ou até mesmo preveni-lo ou evitá-lo. Então:

  • Não coma alimentos doces ou com açúcares.
  • Tome muita água.
  • Faça sua alimentação rica em frutas, verduras e legumes.
  • Não use roupas quentes, molhadas ou apertadas.
  • Use preservativo nas relações sexuais.
  • Higienize sempre muito bem a região íntima.
  • Pratique exercícios físicos.
  • Use roupa íntima de algodão.
  • Durma sem roupa íntima.
  • Use sabonete específico ou neutro para a higienização da parte íntima.
  • Evite absorventes internos.

Alimentos que contribuem para a piora da infecção

Pouca gente se dá conta disso, mas a alimentação também pode contribuir para uma infestação. Certamente que o fungo precisa de um ambiente ácido para se reproduzir e uma alimentação errada contribui para isso.

Portanto, é importante abster-se de alimentos ricos em carboidratos simples e das gorduras e proteínas animais. Esses alimentos favorecem com grande peso para que o pH no organismo se torne mais ácido.

Vejamos então sobre alguns alimentos desaconselháveis para a saúde:

  • Carboidratos simples, tais como: farinha branca, arroz branco, entre outros produtos industrializados como pão e outras massas brancas,
  • Alimentos ácidos, à começar dos condimentos como: maionese industrializada, ketchup, mostarda e outros alimentos de conserva,
  • Proteínas de origem animal, independente do animal,
  • Frutas ácidas (lembrando que existem frutas que mesmo ácidas se tornam alcalinas no organismo)
  • Bebidas alcoólicas,
  • Refrigerantes de qualquer espécie,
  • Sucos industrializados,
  • Embutidos diversos, especialmente os de origem animal,
  • Bolachas e biscoitos industrializados,
  • Tabaco,
  • Café,
  • Chocolate,
  • entre outros alimentos que provocam a acidez no organismo.

Possíveis complicações que a Candidíase pode apresentar

Como acontece com qualquer outra doença, quando a Candidíase não é tratada corretamente, certamente pode haver complicações. Assim, se houver algum desleixo no tratamento, os fungos se tornam mais resistentes e mesmo tratada, a infecção poderá voltar com frequência.

Além disso, em casos mais severos que compromete o sistema imunológico, o problema pode ser ainda mais complicado. Como resultado dessas complicações, a infecção pode afetar alguns órgãos vitais como rins e pulmões levando a paciente a morte.

Um conselho útil …

Para evitar esse tipo de infecção e muitas outras doenças, é importante habituar-se a uma alimentação bem equilibrada. Veja algumas dicas:

  • Consumo de folhas verdes – estas contém muitas fibras e favorecem na fermentação para produzir as bactérias benéficas ao organismo. Como resultado disso, até o pH intestinal será mais saudável, controlando os fungos.

Consumo de alimentos ricos em minerais e vitaminas – dessa forma, o sistema imunológico será fortalecido, prevenindo essa e outras infecções no corpo.

Esse tipo de alimentação deve ser adotada por todo o ser humano. Entretanto, especialmente para quem tem a doença, é importante buscar pela orientação de um profissional, seja um médico ou nutricionista.

 

 

Leia também: