Remedinhos para Baixar a Febre do Bebê, Nomes, Tratamento

Muitos pais ainda não se deram conta de que os bebês necessitam de uma atenção bem especial, pois ainda sem poder se defender sozinhos, são bem vulneráveis a vários tipos de doenças que, muitas vezes, se manifestam através da febre.

Por isso, é preciso ficar atento a qualquer alteração na temperatura da criança, quando esta se eleva sem um motivo aparente.


Febre no bebê, pode ter causas diferentes, mas é preciso levar em conta a reação da criança a esse aumento de temperatura.

Se ela, mesmo assim, se apresentar animada, não tem por que se preocupar, mas se ela se mostrar abatida e sem ânimo para brincar, é preciso descobrir o porquê da febre e então, providenciar uma alternativa em remedinhos para baixar a febre do bebê.

Mas afinal… o que é a febre?

Tida por muitos como uma doença, a febre é apenas um sintoma natural que o corpo apresenta sempre que existe algo anormal acontecendo.


Trata-se do aumento temporário da temperatura do corpo que tanto pode ser provocado por uma doença ou, simplesmente por conta do ambiente onde estamos ou quem sabe pelo excesso de roupas no corpo, quando podemos dizer que é uma “falsa febre”.

Devemos entender que se trata apenas de uma forma de defesa do organismo quando sofre algum tipo de agressão ou quando, algo não está normal.

A febre é necessária para melhorar o tempo de resposta das células de defesa do organismo encarregadas de combater possíveis invasores como no caso dos vírus, bactérias e outros micro-organismos.

Temperatura normal e Febre

Por vezes, os pais medicam seus filhos para combater a febre, sem mesmo medir a temperatura, baseando-se apenas por se apresentarem mais quentes do que o normal, mas essa é uma atitude que jamais deveria ser tomada, pois a febre não é uma doença e sim um sintoma de algo não está normal, e precisa ser investigado.

Procurar baixar a febre na criança sem buscar sua causa, a febre pode até baixar, mas o problema continuará existindo.

Assim como nos adultos, a temperatura normal nos bebês variam de 36º C a 37,5º C, dentro dessa normalidade, não tem porquê se preocupar no que diz respeito à febre e ainda temos que levar em conta que o aumento na temperatura do corpo pode até ser influenciado pelas roupas que o bebê está usando.

Tem pais que temendo que os filhos passem frios, exageram nos agasalhos e isso, vai influenciar no aumento da temperatura.

A preocupação só deve acontecer quando a temperatura do corpo estiver acima de 37,5ºC, mas mesmo assim, não quer dizer que é um sinal de doença.

É preciso ter calma nessa hora e analisar as atitudes da criança, não esquecendo de observar se ela não tem roupa demais no corpo.

Leve em consideração a possibilidade de a criança estar muito agasalhada, mas também pode ser por conta do nascimento dos dentes. Também pode ser a reação a uma vacina ou simplesmente uma indisposição passageira no bebê.

A preocupação maior só deverá acontecer se a criança se mostrar irriquieta ou abatida ou se estiver sem vontade de se alimentar.

Uma dica importante para saber se uma criança com menos de 3 meses de idade está ou não com febre é medir a sua temperatura e, depois disso, despi-la um pouco.

Se a temperatura alta continuar, ela pode estar passando por alguma dificuldade, mas se a temperatura baixar, certamente o problema era o excesso de roupas.

Causas

Entre os motivos para que os bebês tenham febre podemos citar:

  • Nascimento dos dentes – isso geralmente acontece a partir do quarto mês de vida  e é fácil perceber, pois o bebê quer ficar com a mãozinha na boca,
  • Reação a alguma vacina – geralmente acontece poucas horas após a vacinação,
  • Infecção urinária – nesse caso, medindo a febre no ânus, a temperatura baixa para 38,5º C. Além disso, em crianças com menos de 2 anos pode ocorrer vômitos, perda do apetite, dores abdominais e diarreia.
  • Dengue – nesse caso, a criança se torna irritada, perde o apetite e gosta de dormir muito. Com a febre e esses sintomas ocorrendo no verão deve-se suspeitar dessa doença.
  • Pneumonia – quando a febre acontece junto ou depois de uma gripe e ainda oferece maior dificuldade para a criança respirar, é bem possível que possa ser pneumonia.
  • Sarampo – além da febre persistente com mais de 3 dias, a criança vai apresentar manchas na pele, tosse, coriza e conjuntivite.
  • Catapora – febre, bolhas na pele que coçam, dor abdominal e falta de apetite são sintomas bem característicos dessa doença.
  • entre outras doenças.

Quando não existe um motivo mais aparente para que a febre aconteça, é preciso investigar com mais urgência, e se acaso, a criança tem menos de 3 meses de idade, melhor é logo buscar por ajuda de um pediatra.

Bebês com menos de 30 dias de vida, quando estão com febre, devem ser levados com urgência para o médico, pois existe risco de infecções graves que precisam ser investigadas sem perda de tempo.

Sintomas Apresentados

Com respeito aos sintomas da febre, esse é o principal sintoma no bebê como também em pessoas adultas. Mas é preciso ficar atento se acaso surgirem outros sintomas, tais como:

  • Irritabilidade da criança,
  • Falta de apetite,
  • Temperatura mais elevada, mas sem transpiração,
  • Diarreia,
  • Vômitos,
  • Convulsão,
  • Falta de interesse para brincar,
  • Falta de sono ou dificuldade para conciliar o sono,
  • entre outros sintomas.

Além disso, quando existe uma doença no organismo da criança, os sintomas variam de acordo com a doença que está acontecendo.

Quando é preciso buscar por ajuda médica

Como já adiantamos, a febre nem sempre é motivo de preocupação. Mas é importante ficar atento a alguns detalhes na criança, pois nem sempre ela poderá se manifestar e contar o que sente:

  • A criança se mostra apática ou quem sabe um pouco irritada,
  • A criança vomita seguidamente, sem que exista um motivo aparente,
  • A criança sente dor de cabeça que pode ser intensa,
  • A criança sente dor no estômago ou algum outro tipo de desconforto,
  • A febre está acontecendo por mais de 24 horas.

Diante de situações como essas citadas acima, é importante buscar por um pediatra o mais rápido possível para procurar saber o que está acontecendo.

Tylenol Bebê

Tylenol Bebê é um dos remedinhos para baixar a febre do bebe que os pediatras podem recomendar quando for necessário.

Esse medicamento é encontrado na forma de Gotas e suspensão oral e é indicado para baixar a febre e também aliviar as dores na criança.

Substância ativa nesse medicamento

  • Tylenol Bebê gotas – cada ml desse medicamento contém 200 mg de Paracetamol,
  • Tylenol Bebê suspensão oral – cada ml da suspensão contém 100 mg de Paracetamol.

Como usar o medicamento

  • Tylenol Gotas – a recomendação médica é de 1 gota por kg de peso da criança. A administração pode ser feita até 5 vezes ao dia nunca excedendo a 35 gotas por dia.
  • Tylenol suspensão oral – esse medicamento deve ser usado de acordo com a tabela que acompanha a bula do medicamento. Podemos adiantar que também nessa forma, Tylenol deve ser administrado conforme o peso da criança.

Efeitos adversos desse medicamento – os efeitos adversos desse medicamento são:

  • Coceira,
  • Vômitos,
  • Falta de ar,
  • Diarreia,
  • Vermelhidão na pele,
  • Inchaços na face do bebê e outras partes do corpo.

Contra-indicações – Tylenol bebê é contra-indicado nas seguintes situações;

  • Para crianças com alergia ao Paracetamol ou a outros componentes da fórmula,
  • Para crianças com peso abaixo de 11 kg,
  • Para crianças menores de 2 anos de idade.

Valor desse medicamento – a embalagem com 15 ml de Tylenol Bebê gotas tem um valor aproximado de R$ 35,00 reais.

Alivium Infantil

Alivium Infantil é mais um entre os remedinhos para baixar a febre do bebê que vamos encontrar nas farmácias. O remédio é recomendado para combater a febre em crianças quando esta é provocada por dor de dente, dor de garganta, resfriados, entre outras situações.

Esse medicamento na forma de gotas além de baixar a febre no bebê, também  alivia as dores que porventura estejam acontecendo.

Substância ativa nesse medicamento – cada ml de Alívium Infantil contém 50 mg ou 100 mg de Ibuprofeno.

Como usar esse medicamento

  • Alivium 50 mg – para crianças acima de 6 meses de idade a recomendação médica é de 1 a 2 gotas/kg/peso a cada 6 ou 8 horas.
  • Alivium 100 mg – para crianças acima de 6 meses de idade a recomendação médica é de 1 gota/kg/peso a cada 6 ou 8 horas.

Efeitos adversos desse medicamento – os efeitos adversos mais comuns que esse medicamento pode apresentar são:

  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Dor epigástrica,
  • Desconforto abdominal,
  • Diarreia,
  • Constipação intestinal.

Além disso, em ocasiões mais incomuns podem ocorrer efeitos adversos como:

  • Elevação significativa da transaminase no soro,
  • Retenção de líquidos,
  • Inchaços,
  • Reações de hipersensibilidade,
  • Tonturas,
  • Rash cutâneo,
  • Depressão,
  • Insônia,
  • Insuficiência renal devido a desidratação do paciente,
  • Anemia Hemolítica,
  • entre outros efeitos indesejáveis.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado em situações como:

  • Para crianças menores de 6 meses de idade,
  • Para mulheres no período de amamentação,
  • Para mulheres no período de gestação,

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 ml de Alivium Infantil sabor frutas tem um valor aproximado de 33,00 reais.

Novalgina Infantil

Novalgina Infantil é mais uma opção entre os medicamentos para baixar a febre e aliviar a dor em crianças com mais de 6 meses de idade.

Substância ativa nesse medicamento – cada ml da solução contém 50 mg de Dipirona Monoidratada.

Como usar esse medicamento – a dose desse medicamento para as crianças deve ser administrada de acordo com o peso de cada criança. Nesse caso, é preciso seguir a tabela que acompanha a bula do medicamento ou então, seguir a recomendação do pediatra.

Efeitos adversos desse medicamento – os efeitos adversos mais comuns que esse medicamento pode apresentar são:

  • Ardência na pele,
  • Urticária na pele,
  • Vermelhidão,
  • Inchaço,
  • Problemas gastrintestinais como a dor de estômago e problemas intestinais,
  • Má digestão ou quadros com diarreia,
  • Queda na pressão arterial,
  • Coloração avermelhada na urina,
  • Arritmia cardíaca.

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 ml de Novalgina Infantil gotas tem um valor aproximado de R$ 19,00 reais.

Ibuprofeno Gotas Pediátricas

Mais um medicamento bem conhecido no mercado que é muito útil para baixar a febre em crianças, Ibuprofeno Gotas Pediátricas é indicado para crianças a partir de 6 meses de idade.

Trata-se de um medicamento que também tem ação anti-inflamatória a analgésica, muito eficaz em tratamentos em variadas situações.

Substância ativa nesse medicamento – cada ml de solução gotas contém 50 mg ou 100 mg de Ibuprofeno.

Como usar esse medicamento 

  • Crianças a partir de 6 meses de idade – em geral, a recomendação médica é de 1 a 2 gotas de Ibuprofeno 50 mg por kg de peso corporal, administradas 3 a 4 vezes ao dia em intervalos de 6 a 8 horas.
  • Crianças com mais de 30 kg de peso – em geral, a recomendação médica é de 200 mg. Dessa forma, pode-se optar por 40 gotas de Ibuprofeno 50 mg ou 20 gotas de Ibuprofeno 100 mg ao dia.

Nota – esse medicamento não deve ser administrado por mais de 10 dias consecutivos.

Efeitos adversos desse medicamento – entre os efeitos adversos mais comuns que esse medicamento pode apresentar estão:

  • Tonturas,
  • Reações alérgicas,
  • Urticária no corpo,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Dor no estômago,
  • Má digestão,
  • Diarreia,
  • Retenção de líquidos,
  • Inchaços,
  • Irritabilidade,
  • Dor de cabeça,
  • Gases,
  • Prisão de ventre.

Contra-indicações – Ibuprofeno Gotas Pediátricas é contra-indicada nas seguintes situações;

  • Para pacientes com histórico de hemorragia ou perfuração gastrintestinal,
  • Colite Ulcerativa ativa,
  • Para pessoas sensíveis à fórmula do medicamento.

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 ml de Ibuprofeno Solução Gotas Pediátricas tem um valor aproximado de R$ 15,00 reais.

Remédio AAS Infantil

AAS é mais uma opção entre os medicamentos encontrados no mercado com a função de combater a febre e também a dor em variadas situações.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido contém 100 mg de Ácido Acetilsalicílico.

Como usar esse medicamento – o uso desse medicamento para crianças é assim recomendado.

  • Crianças com idade de 6 meses a 12 meses de vida – a recomendação é de 1/2 a 1 comprimido de AAS Infantil ao dia,
  • Crianças com 1 ano de idade a 3 anos de idade – a recomendação é de 1 comprimido de AAS ao dia,
  • Crianças de 4 anos de idade a 6 anos de idade – a recomendação é de 2 comprimidos ao dia,
  • Crianças de 7 anos de idade a 9 anos de idade – a recomendação é de 3 comprimidos ao dia,
  • Crianças de 9 anos de idade a 12 anos de idade – a recomendação é de 4 comprimidos ingeridos durante o dia.

Nota – mesmo sabendo dessas recomendações, é imprescindível que se busque por aconselhamento médico antes de começar um tratamento com esse medicamento, pois antes de tudo, é preciso fazer uma avaliação clínica do paciente.

Valor desse medicamento – a embalagem com 10 comprimidos de AAS Infantil tem um valor aproximado de R$ 15,00 reais.

Como fazer a febre baixar sem o uso de medicamentos

Bem sabemos que todo medicamento químico apresenta suas reações colaterais, não é mesmo? Por isso, vamos agora apresentar algumas dicas que ajudarão a baixar a febre e não causar danos para a criança.

  • Uso de compressas frias – essa técnica é conhecida já de muitos anos. Nesse caso, para baixar a febre na criança, basta colocar um pano molhado com água fria na barriga ou nos pés da criança e depois envolve-lo com uma toalha enxuta.

Deixe o pano secar e, se necessário repita o processo mais uma vez. Dependendo do problema, uma vez apenas vai bastar para se obter bons resultados.

  • Banho morno – especialmente para os dias mais quentes, outra boa ideia é oferecer um banho morno ou frio para o bebê, nunca com água gelada e enquanto ela se diverte na banheira, aproveite para lhe oferecer um pouco de água pura para beber.

Lembre-se que o calor da febre faz o corpo perder líquido e desidratar. Por isso, uma hidratação por dentro e por fora, fará muito bem para a criança enquanto se busca saber o que está acontecendo de fato.

  • Repouso – pode até ser difícil à princípio, mas o repouso é muito importante para que a criança melhore da febre. Por isso, procure acalmá-la de alguma forma e assim que possível, induza-a ao sono procurando mantê-la em um local com temperatura agradável.
  • Temperatura ambiente – verifique a temperatura do ambiente onde a criança se encontra. Por vezes, uma roupa mais leve e o ar entrando livremente no ambiente poderá ser o suficiente para combater a febre.
  • Suco de vitamina C – oferecer um suco natural de laranja ou morango, melancia ou outra fruta rica em vitamina C poderá ser muito útil.

Essas frutas contribuirão para fortalecer o sistema imunológico e também combater uma possível infecção que esteja se instalando no organismo da criança.


Leia também: