Pulso ABERTO saiba como cuidar ( Anti-inflamatório e pomada )

 

É bem provável que muitas vezes você ouviu falar em ‘Pulso ABERTO‘, não é verdade? Ou quem sabe você mesmo já enfrentou este problema que é bastante comum, e que pode acontecer com qualquer um.

À princípio, quando isso acontece, provavelmente a dor vem associada e fica complicado fazer qualquer atividade. Além disso, é bastante comum que o indivíduo perca a força no punho sem poder exercer algumas atividades.

Existem diferentes graus desse problema no pulso que podem ir do leve a até mais complicado. Porém, somente o diagnóstico fornecido pelo médico, é que pode determinar a gravidade do problema.

Certamente que em algumas situações, o problema não passa de uma lesão leve. No entanto, existe a possibilidade de complicações maiores que precisam ser tratadas com urgência.

O que é Pulso Aberto?

 

Pulso aberto é uma complicação que pode acontecer por diferentes fatores. Ás vezes, basta um esforço exagerado na articulação das mãos, mas também, os movimentos repetitivos são os principais responsáveis.

Certamente que para isso, também não podemos deixar de citar os traumas provocados por um acidente.

O que acontece é que os ligamentos são lesionados. Além disso, pode existir um desajuste das articulações ósseas, não propriamente o fato de estar aberto.

Já em outras situações pode se tratar de uma inflamação nos tendões causando muitas dores ao tentar movimentar a mão. Nesse caso, um problema presente em pessoas com o ácido úrico elevado.

pulso aberto 480x302 - Pulso ABERTO saiba como cuidar ( Anti-inflamatório e pomada )

Também existe a Síndrome do Carpo, que atinge o nervo Mediano quando este é comprimido. Essa complicação causa muitas dores comprometendo o movimento dos dedos, mesmo para serviços leves como a digitação e outros trabalhos com as mãos.

A Artrite e a gota também podem causar esses danos na região do pulso, pois costumeiramente elas causam inflamação nas articulações.

Como saber se esse é meu problema

 

Para sabermos se estamos sofrendo com o pulso aberto precisamos ficar atentos aos seguintes sintomas:

  • Dores constantes na região do pulso que se agrava de acordo com a intensidade dos movimentos
  • Alteração da sensibilidade nos dedos e mão
  • Dificuldade de segurar um objeto com a mão por conta das dores e falta de força
  • Situação de inchaço nas costas da mão e no pulso se estendo algumas vezes mais acima para o antebraço.
  • Situação com edema na região do pulso e mesmo nas costas da mão

Como aliviar a dor

Antes mesmo de buscar pela ajuda médica, é importante imobilizar o pulso para amenizar os sintomas como dor e mesmo o inchaço. Além disso, fazer uma aplicação com gelo é uma das soluções mais primárias para controlar a dor.

Existem algumas maneiras de curar o problema no pulso, se precisar buscar por ajuda médica, desde que essa complicação não seja tão grave. entre as alternativas de tratamento podemos destacar:

  • Massagens com óleo – quando a dor é suportável, podemos fazer uma massagem leve sobre a região dolorida usando óleo de amêndoas, ou óleo de coco, ou ainda azeite de oliva.
  • Água morna – também para amenizar as dores, uma boa ideia é fazer uma massagem usando água morna com sal. A água morna ameniza as dores, por isso, procure forçar o quanto possível essa massagem e depois enfaixe bem o pulso para mantê-lo firme.
  • Compressa quente e fria – esse é um método bastante antigo para amenizar as dores nas articulações. Faça a compressa alternando a água quente (5 MINUTOS), água fria (1 MINUTO), por pelo menos 15 minutos terminando com água fria e depois disso,  enfaixe o pulso.
  • Aplicação de gelo – para amenizar as dores no pulso, também podemos usar pedras de gelo para colocar sobre a região dolorida, mais uma boa ideia para casos de emergência.

Massagens e Remédios

 

Com uma situação mais agravante do pulso que se encontra aberto, deve-se procurar por orientação médica e isso, precisamos fazer se acaso o problema persistir por muitos dias sem que se reconheça alguma melhora. Por  vezes a inflamação e tanta que perdemos toda a mobilidade e o desconforto é intenso, podendo surgir alguns hematomas.

Em visita a um médico especialista, este primeiramente fará um exame mais superficial e se detectar uma lesão, através de um ultrassom descobrir-se-á a gravidade do problema.

O tratamento começará com medicamentos inflamatórios para reduzir a dor e o desconforto e depois então o médico aconselhará uma munhequeira bem específica para comprimir a região e que aos poucos, com a ação dos inflamatórios devolverá os movimentos naturais.

Mesmo com os medicamentos receitados pelo médico, é importante que as massagens feitas por alguém especializado continuem, pois elas são parte importante em qualquer tratamento para devolver a normalidade de movimentos mesmo para o pulso.

Em situações ainda mais graves, o médico também poderá sugerir uma cirurgia seguida de um plano especial para reabilitação, com seções de fisioterapia e exercícios bem específicos para serem feitos em casa para que o problema se resolva mais rapidamente.

Como prevenir uma volta desse problema

 

Em geral, uma pessoa que sofre uma vez com esses problemas no pulso, tende a sofrer outras vezes mais, por isso, é necessário prevenir-se. Nesse caso, temos alguns conselhos para que isso não aconteça outra vez:

  • Evite movimentos repetitivos que possam causar esse problema no pulso
  • Ao realizar atividades que exijam um maior esforço das mãos, procure poupar a mão que tenha já sofrido com o problema, mas não sobrecarregue demais a outra
  • Faça um alongamento nos dedos, sempre que for iniciar uma atividade com as mãos. Aproveite para usar as bolas massageadoras das mãos que são de grande ajuda para isso.
  • Cuide-se na alimentação, lembre-se que um dos motivos para esses problemas pode ser a artrite ou gota que são doenças causadas por algo impróprio que ingerimos
  • Se acaso sentir uma recorrência do problema, não demore em buscar por um bom ortopedista para saber como agir.

Remédios para pulso aberto

Existem algumas opções em medicamentos que certamente o médico ortopedista poderá recomendar para casos mais complicados. Vamos então aos comentários sobre esses medicamentos.

  • Diclofenaco Potássico

O Diclofenaco Potássico é um medicamento com ação anti-inflamatória que age sobre as prostaglandinas que são responsáveis pela inflamação, dor e febre.

Por conta disso, ele é recomendado para tratamentos de curto prazo para situações diversas onde existe uma inflamação.

Substância ativa no medicamento – cada comprimido revestido contém 50 mg de Diclofenaco Potássico.

Como usar esse medicamento – em geral, a dose inicial diária desse medicamento é de 100 mg a 150 mg. No entanto, é preciso buscar pelo aconselhamento médico, pois o tratamento varia da gravidade do problema.

Quanto aos efeitos adversos – esse medicamento pode apresentar uma variedade de efeitos adversos. Além disso, é importante lembrar que o Diclofenaco Potássico, apresenta suas contra-indicações

Por isso, não se recomenda a auto-medicação. Busque pelas orientações médicas para sua segurança.

  • Calminex Atleta em gel

Calminex Atleta é uma pomada indicada para combater as dores nas articulações e músculos causadas por contusões e luxações. Além disso, ela é bastante recomenda para outras complicações relacionadas ao sistema músculo-esquelético.

Substância ativa nesse medicamento – esse medicamento contém em sua fórmula as seguintes substâncias:

  • Salicilato de Metila,
  • Cânfora,
  • Extrato de Beladona,
  • entre outras substâncias.

Como usar esse medicamento – deve-se fazer uma massagem com a pomada em gel diretamente sobre a área dolorida. Aplique a pomada até 2 vezes ao dia, com massagens até que a região tratada fique levemente avermelhada.

Efeitos adversos desse medicamento – o uso desse medicamento pode apresentar efeitos adversos como:

  • Vermelhidão na pele,
  • Coceira na região tratada,
  • Inchaço na região tratada,
  • Pintas avermelhadas na pele na região tratada.

Mais alguns medicamentos

  • Remédio Cataflam 

Cataflam é mais um medicamento recomendado para tratar das dores musculares ou nas articulações. Trata-se de um medicamento anti-inflamatório não esteroide de grande poder curativo.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido (drágea) de Cataflam contém 50 mg de Diclofenaco Potássico.

Como usar esse medicamento – em geral, a recomendação médica é de 75 mg a 150 mg de Cataflam ao dia. No entanto, para evitar complicações com os efeitos colaterais, é importante buscar pela orientação médica.

Atenção – esse medicamento não é recomendado para crianças menores de 14 anos de idade.

  • Pomada Gelol

 

Gelol é mais um medicamento que contribui para amenizar as dores no pulso e outras áreas com articulação. Na verdade, esse medicamento bem conhecido pelos praticantes do esporte, apresenta ação analgésica.

Nevralgias, torcicolos, contusões e dores musculares são facilmente tratados com esse medicamento.

Substância ativa nesse medicamento – esse medicamento é composto de:

  • 44,40 mg de Cânfora,
  • 52,50 mg de Salicilato de Metila,
  • 20 mg de Mentol.

Como usar esse medicamento – aplique a pomada sobre a região dolorida, 2 a 3 vezes ao dia, sempre com massagens leves.

Efeitos adversos desse medicamento – o uso de Gelol pode provocar efeitos adversos como:

  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Dispepsia,
  • entre outros efeitos indesejáveis.

Contra-indicações – o uso desse medicamento é contra-indicado em situações como:

  • Pessoas com sistema digestivo mais sensíveis,
  • Para pessoas com problemas hemofílicos,
  • Para pessoas com complicações respiratórias como a Asma,
  • Para mulheres no período de gestação, salvo recomendação médica,
  • Para mulheres no período de amamentação,
  • Para pacientes portadores de Dengue,
  • Para crianças menores de 2 anos de idade.

Além disso, esse medicamento não deve ser aplicado sobre ferimentos abertos ou sobre as mucosas.

  • Chá de Gengibre como solução natural para a inflamação

Graças as propriedades medicinais que a raiz do gengibre apresenta, o chá desse tubérculo também ajuda a amenizar o problema no pulso. Nesse caso, basta ferver 500 ml de água com um pequeno pedaço da raiz.

Deixe então ferver por aproximadamente 10 minutos. Depois disso, beba o chá assim que chegar a uma temperatura adequada.

Outros cuidados

Além dos medicamentos, dependendo da gravidade do problema que causa a dor na região do pulso, o médico deverá recomendar o uso de ataduras. Dessa forma, o pulso ficará mais protegido e a dor será mais facilmente controlada enquanto o medicamento age.

Certamente que será necessário evitar as atividades com o braço problemático. Nesse caso, mesmo as atividades mais leves, devem ser executadas com muito cuidado, evitando o excesso de movimentos bruscos.

Dependendo do problema a ser tratado, o médico também poderá recomendar algumas sessões de fisioterapia. Por isso, sempre que as dores surgirem e persistirem por mais de 4 dias sem amenizar o desconforto, é imprescindível que se busque por ajuda médica.

Problemas musculares ou nas articulações, não devem ser tratados de forma desleixada. A complicação pode até ser passageira, mas, se porventura for algo mais grave, é importante buscar por a solução o mais breve possível.

 

Leia também:
Remédio Antiinflamatório para dor no Pulso (Tratamento)
Antiinflamatório para dor no JOELHO, conheça os remédios
Remédio Antiinflamatório para dor no Cotovelo (Tratamento)
Antiinflamatório para Dor no Ombro (Tendinite e Bursite)
Antinflamatório para Dor no Calcanhar ( Tratamento )